Rede social amplia número de votos na política

Rede social amplia número de votos na política

0 322

Pesquisa indica que 58% da população brasileira usam a internet: mais de 100 milhões de pessoas.

Políticos recorreram, no último pleito, a profissionais especialistas no uso das mídias sociais. (Foto: Reprodução)

A internet é um meio social muito utilizado dentro de campanhas e mandatos políticos e no litoral norte de São Sebastião não é diferente. Alguns vereadores da região admitem que as redes sociais foram fundamentais para o aumento do número de seus eleitores no último pleito.

A pesquisa do TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação), sobre domicílios, feita em 2015 – mede a posse, o uso, o acesso e os hábitos da população brasileira em relação à internet. O levantamento indicou que mais de 100 milhões de brasileiros têm acesso à internet. A proporção é 5% superior à registrada nos dados de 2014.

“Para mim, o melhor trabalho é o de rua, porém quando digo ser inevitável o trabalho na internet, é pelo fato de existir grande porcentagem de pessoas que estão mais conectadas via web, do que pessoalmente”, diz o vereador Ernaninho (PSC), que foi eleito nos três últimos mandatos, com número crescente de votos: em 2008, foram 846 sufrágios; em 2012, o número foi de 1080 votos, sendo que na última eleição, em 2016, o vereador obteve 1.106 votos.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral), na eleição de 2016 atualizou a legislação, o que dificultou a divulgação de campanhas. Foram proibidas as propagandas por intermédio de alto-falantes, showmícios, outdoors, brindes, entre outras formas de divulgação. A lei também impediu qualquer publicidade antecipada.

Em função do novo cenário, a opção foi apelar para as redes sociais. Elas foram aliadas de todos aqueles que dominam suas funções. “Nas outras campanhas, não, mas nessa última utilizamos bastante às redes sociais, que foi essencial nos resultados. Hoje tenho uma pessoa que trabalha só nesse tema”, diz o vereador pastor Elias (DEM), eleito em 2016, com 837 votos, praticamente o dobro dos 343 conquistados na eleição de 2008.

Segundo o analista de Marketing Digital, Yagu Oyama, as redes sociais surgiram como meios de grande influência em vários segmentos. Na atividade política, essas ferramentas estão contribuindo de forma intensa na construção da imagem. Hoje, os políticos jamais podem ignorar esse poderoso meio de comunicação, que também permite ao político prestar contas das atividades e ações de seu mandato.

“Vale lembrar que a interação com os eleitores através das redes sociais proporciona uma fonte inesgotável de sugestões e novos pontos de vista, que retroalimentam e mantêm a interação e o engajamento  imprescindível à campanha”, completa Oyama.

De acordo com o analista de Marketing Digital, os políticos não podem subestimar o poder das redes sociais e muito menos trabalhar no improviso ou amadorismo por que tais atitudes podem trazer sérios danos para a imagem do candidato ou “queimar o filme” do mesmo.

NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O MOMENTO

Leave a Reply