​Consórcio visa ampliação do aeroporto de Ubatuba

​Consórcio visa ampliação do aeroporto de Ubatuba

0 20

Voa São paulo foi a ganhadora da licitação superando expectativas em valor de oferta no leilão.

Gastão Madeira - Aeroporto de Ubatuba antes das alterações programadas pela licitação. (Foto: ARTESP)

A empresa Voa São Paulo foi a escolhida para administrar e operar todos os aeroportos estaduais paulistas licitados. Em julho, o Governador Geraldo Alckmin assinou contrato de concessão de cinco aeroportos estaduais para licitação de empresas privadas. A empresa ofertou R$ 25 milhões de reais, que surpreendeu por superar em mais de 100% o valor mínimo de outorga que era de R$ 12,159 milhões previstos para a licitação. A segunda oferta pelo lote foi da Gran Petro Distribuidora de Combustíveis Ltda. no valor de R$ 12 milhões. A empresa ganhou a licitação de 30 anos dos aeroportos de Campinas, Jundiaí e Bragança Paulista, Itanhaém e Ubatuba.

Na cidade de Ubatuba, a empresa tem como previsão um investimento na casa de R$ 18,27 milhões com ampliação dos vôos comerciais com destino de Campinas e São Paulo, a construção de um hotel e um centro comercial no local. “A empresa Voa São Paulo também assumiu o compromisso de projetar e fazer as obras complementares para facilitar a circulação no local, que hoje em dia é precária, tirando assim esta responsabilidade da prefeitura ou do estado”, informa a secretária de Comunicação Social de Ubatuba Elaine Pinho Gonçalves Pimentel.

 

Aeroporto Gastão Madeira (Foto: Acervo de Ubatuba)

Os moradores e trabalhadores da região vêem esta reforma com bons olhos, até mesmo para o diretor do Aquário de Ubatuba, Hugo Gallo. “A reforma do aeroporto pode ser muito positiva para o turismo. Encaramos com uma perspectiva muito boa pra cidade. Vai ligar Ubatuba com outros grandes aeroportos, e isso tem muito interesse para todos nós.  No ponto de vista dos animais do Aquário, não haverá nenhuma interferência, até porque aqui será para aviões pequenos, numa pista mais reduzida, então isso não nos afeta. Se fosse para grandes jatos, poderíamos nos preocupar com a dimensão da obra, mas não é o caso.” afirma Gallo.

Wesley Jefferson de Jesus, morador da cidade de Ubatuba, acredita que o local está abandonado. Como esse espaço não é bem utilizado, com a construção do shopping e do hotel, e com ampliação dos vôos comerciais, criará uma boa oportunidade de empregos para as pessoas, gerando quem sabe um crescimento na cidade.  “Se a empresa realmente cumprir com o que promete será ótimo,” complementa Ana, também moradora da cidade.

O aeroporto anteriormente prestava serviços para vôos panorâmicos e particulares, eventos anuais de para-quedismo e palco para eventos esportivos. Até o fechamento desta edição, não foi possível o contato com os responsáveis da empresa Voa São Paulo.

ARTIGOS SIMILARES

NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O MOMENTO

Leave a Reply