Projeto conscientiza crianças sobre saneamento em Ilhabela

Projeto conscientiza crianças sobre saneamento em Ilhabela

"Observando Rios em Ilhabela" é uma iniciativa do Instituto Ilhabela Sustentável para escolas públicas e privadas do município.

Crianças participam do projeto Observando Rios. (Foto: Reprodução site Ilhabela Sustentável)

Há dez anos o Instituto Ilhabela Sustentável tem colocado em prática projetos e cobrado o governo municipal para buscar melhoria da qualidade de vida dos munícipes. Em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica, o Instituto conseguiu ganhar apoio de boa parte da população mostrando, com estudos e comprovações, que a cidade tem que assumir uma grande mudança em relação a questão de saneamento básico.

Pensando em como alertar os moradores sobre a gravidade, já que Ilhabela foi classificada como a cidade que tem a pior situação de saneamento da região litorânea, criou-se o projeto Observando Rios de Ilhabela, coordenado por Gilda Nunes. A ideia é que a educação ambiental seja levada às escolas públicas e particulares como EE Prof. Maria Gemma de Souza Oliveira, Colégio São João e Associação Barreiros.

“A partir da participação dos alunos é feito o monitoramento de, atualmente, 15 rios e córregos. São colhidas amostras de água e em aula ou laboratórios escolares é testada a qualidade, quantidade de coliformes fecais e o número de pH”, explica Gilda. De acordo com ela, após os resultados os relatórios podem ser acompanhados no  site  e sinalizações de “bom a ruim” são colocadas em cada rio.

A conscientização sobre o tratamento hídrico tem trazido melhorias significativas, principalmente fazendo com que os moradores pensem a respeito e cobrem atitudes prioritárias dos governantes, pois a dimensão do problema é muito maior do que apenas deterioração dos rios, praias, fauna e flora pela falta de saneamento. Os poluentes podem trazer consequências como doenças, dificuldades no desenvolvimento educacional infantil e também danos no turismo e vivencia da cidade. Portanto, segundo Gilda, o “investimento para saneamento básico no presente sairia mais barato do que investimento em saúde no futuro, além do prejuízo por perda de visitantes”.

Segundo a coordenadora, o atual prefeito de Ilhabela, Marcio Tenório, em audiência pública se comprometeu a destinar parte dos royalties ao saneamento para que todos tenham, aos poucos, acesso ao tratamento de esgoto em suas casas. Assim, a Sabesp poderá fazer o descarte em rios e praias de forma correta e não prejudicial.

Confira no vídeo abaixo como funciona o projeto Observando Rios de Ilhabela.

 

NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O MOMENTO

Leave a Reply