Boxeadora da Seleção Brasileira treina em Caraguatatuba

Boxeadora da Seleção Brasileira treina em Caraguatatuba

0 119

Graziele de Jesus treinou e incentivou os atletas da região

Técnico Alvino Camilo Souza, de Caraguá ,com Graziele de Jesus. (Foto: Arquivo Pessoal)

A atleta de boxe da seleção brasileira Graziele de Jesus, da categoria 51Kg, foi convidada pelo técnico Alvino Camilo Souza e sua esposa, a também professora de Educação Física, Joelma Silva Prado Souza, para fazer um treino em conjunto com as atletas da modalidade de Caraguá. “Fui convidada pela minha história, pelo o que eu já vivi e para incentivar os atletas novos”, afirma Graziele.

Graziele de Jesus treina com Caroline Camargo atleta da cidade que vai para o Campeonato Brasileiro (Foto: Arquivo Pessoal)

A lutadora e seu treinador, Anderson Firmino, vieram pela segunda vez à Caraguatatuba. “Buscamos parceria para treino, para amizade, para trocar conhecimento. E recebemos um convite de Caraguá. A ideia é fazer um intercambio de treinamento, conhecer formas de trabalho, formas de conduta no ringue, porque cada academia, cada equipe, tem uma diferença na hora de se portar no ringue. E isso é muito bom pra nós, já que a Grazi no exterior vai lutar com pessoas diferentes.”

Anderson Firmino,  explica que normalmente a atleta treina com a Seleção.  Ele a acompanha já há oito anos, e treina com Graziele nos finais de semana. “Um treino mais descontraído porque durante a semana ela já pegou uma carga muito pesada por conta da Seleção. Lá ela está fazendo um trabalho Olímpico para ir a Tóquio em 2020.”

Graziele e a turma do boxe de Caraguatatuba(Foto: Arquivo Pessoal)

Graziele é atleta da modalidade há quase nove anos. Hoje é titular da Seleção e está invicta no Brasil há quatro anos.  Mas o boxe surgiu na vida da menina de Mogi das Cruzes por acaso. “No começo não era meu objetivo, até por que eu só ia ver o meu irmão lutar boxe. Ai depois, vendo ele, eu comecei a treinar. Desde o primeiro soco eu nunca mais parei.”

A lutadora tem uma história de superação. Ela encarou a luta mesmo quando tinha problemas no ombro,  devido a uma queda que teve na infância. Por muitas vezes ela se superou no ringue. “As vezes, (o ombro) saia do lugar e ela colocava. Eu mesmo já coloquei várias vezes o ombro dela no lugar. Depois, no boxe ela danificou o outro ombro por causa desse problema nas articulações. Agora ela já está curada”, explicou Anderson Firmino. Ele também disse que ela já era campeã antes mesmo de melhorar. “Hoje ela pode treinar sem medo e sem restrições, tendo um boxe mais completo”, conclui.

NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O MOMENTO

Leave a Reply