Virada sustentável movimentou Ilhabela e São Sebastião

Virada sustentável movimentou Ilhabela e São Sebastião

0 15

O evento contou com oficinas, rodas de conversa e shows

As atividades foram variadas e interativas (Foto: Gabriela Petarnella)

A sustentabilidade foi o foco principal durante o três dias da Virada Sustentável, com atividades e atrações ocorrendo simultaneamente em Ilhabela e São Sebastião. O propósito da troca de conhecimentos e de mostrar que esse tipo de ações estão ligadas a muito mais questões do que apenas ao meio ambiente, como mostram os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável apresentados pela ONU, que acabou sendo representado de forma criativa e interativa. Houve rodas de conversas, tendas informativas, feira de troca e adoção de pets, oficinas e atividades físicas com temas e questões sobre saúde, sociedade, ajuda ao próximo, mobilidade urbana, entre outros.

Presente em dois dias, o Instituto Terra e Mar promoveu a inscrição para o Banco de dados. O projeto, segundo Vivian Galo e Shirley Pacheco, está em fase ainda de elaboração. “É uma plataforma de busca para aqueles que desejam oferecer ou divulgar trocas, serviços, trabalhos voluntários, ongs e projetos”, explica Vivian. Sem data de previsão para o lançamento, está sendo estudada a hipótese de a princípio começar no Facebook, até que uma plataforma digital com um suporte maior e melhor aloje o programa, que já conta com uma média de 70 a 80 inscritos em apenas dois dias.

 

As rodas de conversa foram as atrações principais (Foto: Gabriela Petarnella)

Com um projeto parecido, Nathália Raggi, gestora de comunidade da loja virtual Elo7 foi uma das convidadas da roda de conversa sobre Economia criativa e sustentável. O site foi criado em 2008 como uma forma de apoio à artesãos e criativos iniciantes ou com dificuldades para divulgação. “Havendo um só lugar para todos, é mais fácil de se atrair público do que criar sua própria loja virtual e fazer um alto investimento em divulgação e manutenção”, explicou Nathália. O Elo7 hoje é uma loja com mais de 100 mil cadastrados pelo país, que também oferecem trocas de conhecimentos com iniciantes.

Sobre o evento, a gestora comenta sobre a importância de falar dos âmbitos culturais, econômicos e sociais relacionando–os à sustentabilidade, como interferem no meio ambiente e como é possível trabalhar juntos. “Consequentemente o resultado vai ser a multiplicação da informação, da transformação pessoal e de quem compartilha com o conhecimento.”

NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O MOMENTO

Leave a Reply