Authors Posts by Laura Oliveira

Laura Oliveira

5 POSTS 0 COMENTÁRIOS

O debate trouxe dicas para o futuro e deixou os alunos mais interessados pela profissão

Elisângela Almeida e Rodrigo de Andrade mostrando imagens do seu local de trabalho (Foto: Bruna Natali)

A última palestra de comunicação da Semana Institucional envolveu as turmas de Jornalismo e Publicidade e Propaganda sobre a  “Produção do Programa Brasil Urgente: ações de jornalismo e de marketing”, com a produtora Elisângela Almeida e o editor executivo do programa Rodrigo Gabriel de Andrade.

Durante o encontro os palestrantes descreveram suas funções, deram explicações e por meio de fotos mostraram a rotina de trabalho. Os alunos participaram  com várias perguntas, mostrando enorme interesse sobre a área.

Com grande parte dos alunos sendo de Jornalismo,  as perguntas contemplavam sempre esta atividade.  Os convidados tiveram que responder várias perguntas.  Entre elas, os estudantes tiveram curiosidade de saber como eram produzidas as pautas do programa. Elisângela explicou que o programa é factual, criando pautas na hora. Uma outra forma é as fontes que passam informações em off.

Raissa Soares, aluna do segundo semestre de Jornalismo, participou pela primeira vez da Semana Institucional. “A palestra inteira foi muito interessante”. Segundo ela, o debate foi importante porque as dicas dadas pelos profissionais pode ajudar, no futuro, os estudantes que pretendem ingressar nesse segmento.

Já para Maria Julia Bonssoni, aluna do segundo semestre de Publicidade e Propaganda, a palestra não foi tão fundamental. Ela acredita que o tema não abordava muito sobre publicidade. “Apenas contribuiu para entender como funciona as funções na TV”, explica.

Palestrantes

Elisângela é formada em Jornalismo e tem 12 anos de carreira. Iniciou seus trabalhos na área de rádio.

Rodrigo é formado em Rádio e TV, atualmente está terminando a formação em Jornalismo, e está há nove anos na área.

0 103

O coral agora se apronta para participar do Festival Internacional de Corais (FIC)

Componentes do Chorus Vocalis que se apresentaram em Caxambu (Foto: Giovanna Mardegan)

Um grupo integrado por 40 alunos e ex–alunos da escola EMEF Maria Morais de Oliveira, do bairro Jardim Gaivotas, em Caraguatatuba, vem conquistando prêmios e demonstrando seu potencial em festivais fora do estado de São Paulo.

Prêmio de Coral Revelação, recebido em Caxambu (Foto: Giovanna Mardegan)

“O convite para ir participar do Festival Canta Brasil surgiu através da demonstração de qualidade do grupo”, diz o professor regente Fernando Montemor. O evento aconteceu em Caxambu (MG) e na ocasião levaram o prêmio de Coral Revelação.

A viagem aconteceu do dia 18 a 20 de agosto e foi custeado pela Secretaria Municipal de Educação (SME) de Caraguá. Os alunos tiveram alojamentos cedidos pela prefeitura de Caxambu.

Segundo a aluna Giovanna Mardegan, “foi uma experiência incrível, já que foi a minha primeira viagem sem meus pais, para uma lugar que não imaginei que iria conhecer”.  Já para os pais dela, Gilberto Custódio e Regiane Mardegan, a decisão foi difícil. “Foi meio difícil concordar com a viagem no inicio, mas no final decidimos apoiar, já que seria uma boa oportunidade para ela.”

Coral Chorus Vocalis se apresentando em Caxambu (Foto: Giovanna Mardegan)

Os ensaios acontecem atualmente na escola, às segundas e quartas-feiras das 18:30h até as 20h. A rotina é iniciada com aquecimentos para as vozes, exercícios de técnica vocal, e depois ensaiam o repertório proposto.

Agora o coral se prepara para viajar para Belo Horizonte e participar do Festival Internacional de Corais (FIC), que acontecerá nos dias 23 e 24 de setembro. A viagem será custeada novamente pela  Secretária Municipal de Educação e os alunos pagarão por conta própria o hostel e sua alimentação.

0 38

A campanha antirrábica em Caraguatatuba ocorre de segunda a sexta e será realizada até 1º de setembro

Caraguatatuba está realizando desde o dia 31 de julho a campanha de vacinação antirrábica, com data prevista para término em 1º de setembro. A equipe da Prefeitura está percorrendo todos os bairros da cidade e iniciou seu trabalho na região norte.
Vinte e sete agentes da Prefeitura estão atuando na campanha. (Fotos: Prefeitura de Caraguatatuba)
Até o final da terceira semana, já haviam sido imunizados nove mil animais, com o envolvimento de 27 profissionais entre agentes de controle de zoonoses, fiscais de saúde pública, médicos veterinários e agentes administrativos.
Segundo o diretor do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Ricardo Belafronte, a vacina é o único meio de prevenção da doença. “Além de proteger cães e gatos, evita a transmissão do vírus da raiva aos seres humanos”, afirma, recomendando que, caso haja a perda da data, o proprietário deve levar seu animal ao CCZ para que a imunização seja realizada.

Apesar de a raiva ser uma doença praticamente erradicada, é necessário que os donos dos pets tenham muito cuidado porque se houver algum caso não há cura, segundo o veterinário do CCZ, Guilherme Garrido. “É importantíssimo manter todos os animais vacinados. É a única forma de evitar a contaminação da raiva. A vacina é 100% segura”, explica.

 Atualmente, a equipe está atuando na região sul da cidade. Em caso de dias chuvosos, a recomendação do CCZ é a de que uma nova data seja marcada para aquele local. Confira abaixo o cronograma do restante de visitas nos diversos bairros da cidade até ao final da campanha.

A vacina é a única forma de evitar a raiva, doença fatal.
23/08 -Quarta-feira
Jd. Britânia – Av. Ivo Gonçalves Relva, esquina da R. 20 (próximo ao Almoxarifado Saúde) das 8h às 12h.
Praia das Palmeiras – Em frente à empresa Estriaço, das 8h às 12h.
Praia das Palmeiras – R. São Jorge, esquina da, Av. da Praia (Sabesp) das 13h30 às 17h.
Jd. Palmeiras/Morro Algodão -Av. José Herculano (Imobiliaria Rokita), das 13h30 às 17h.
24/08 – Quinta-feira
Porto Novo – Praça Isaias de Souza (torre Sabesp), das 8h às 12h.
Porto Novo – R. Ernesto Albuquerquem, próximo à padaria da Praia, das 8h às 12h.
Porto Novo – Av. José Herculano, ao lado da Madeireira Porto Novo, das 8h às 12h.
Jd. Sindicato – CIEF Porto Novo (Av. 10 de Maio), das 13h30 às 17h.
Jd. Sindicato – R. Isabel F. Narde, esquina com a R. Isamira Pinto Santana, das 13h30 às 17h.
Jd. Parnaso – Av. da Praia (Praça de Eventos -Turismo), no Volante Boca da Barra(*), das 13h30 às 17h.
25/08 – Sexta-feira
Barranco Alto – Em frente ao CIEF, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h.
Barranco Alto – Av Ismael Iglesias, esquina com a Av. Manoel Severino de Castro, das 8h às 12h e das 13h30. às 17h.
Barranco Alto – Pça. Manoel G. Ferreira (lado Posto Saúde), das 8h às 12h.
5ª SEMANA
28/08 – Segunda-feira
Travessão – Praça do Travessão, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h.
Travessão – Av. José da Costa Pinheiro Jr., próximo à escola Angelo Barros de Araújo, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h.
Travessão – Em frente ao Centro Integrado de Ações Sócio Educativas (CIASE) / Casas Populares, das 8h às 12h.
Travessão – Próximo ao Supermercado Piratininga / Volante, das 13h30 às 17h.
29/08 – Terça-feira
Perequê Mirim – CIDE (Casas Populares), das 8h às 12h e das 13h30 às 17h.
Perequê Mirim – Supermercado São Pedro, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h.
Perequê Mirim – Praça, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h.
30/08 – Quarta-feira
Vapapesca/Perequê Mirim – R. Izidro Paulino Ferreira, em frente à fábrica de Blocos, das 8h às 12h.
Perequê Mirim – Rua da Alta Tensão, esquina com a Rua Governador Valadares, das 8h às 12h.
Divisa – Rua Odisseu (Rua da Divisa), das 8h às 12h e das 13h30 às 17h.
Perequê Mirim – Próximo ao Centro Comunitário (Antiga Unidade Básica de Saúde), das 13h30 às 17h.
31/08 – Quinta-feira
Pegorelli – Av. José Geraldo da Silva Filho, esquina, Estrada dos Pássaros, das 8h às 12h.
Pegorelli – Próximo ao Centro de Reciclagem/Casas Populares, das 8h às 12h.
Pegorelli – EMEI/EMEF Masako Sone, das 13h30 às 17h.
Volante – Estrada dos Pássaros / Porteira Preta /Aba de Dentro/Aba de Fora / Barreira Pegorelli, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h.
6ª SEMANA
01/09 – Sexta-feira –
Poço da anta / Rio Claro – Volante, das 8h às 14h.
Pirassununga – Volante, das 8h às 14h.
Porto Novo – Subprefeitura / Plantão, das 8h às 13h.
Massaguaçu – Subprefeitura / Plantão, das 8h às 13h.
CCZ /Jardim Britânia – Plantão, das 9h às 16h30.
*Em algumas ruas do município há uma viatura VOLANTE da prefeitura que realiza a vacinação independentemente dos pontos fixos da campanha.

0 702

Caraguatatuba e São Sebastião contam com a mobilização dos trabalhadores da região para a greve

Cidades do litoral se unem para a greve geral.

O Comitê do Litoral Norte contra a Reforma da Previdência e Trabalhista está organizando uma greve geral para o dia 28 de abril em todo o Litoral Norte. O movimento deve alcançar o país todo e tem como objetivo pressionar o governo contra a reforma da previdência e trabalhista.

O Comitê é uma entidade de frente única que concentra os esforços contra as reformas propostas pelo governo. Foi fundado em 23 de março de 2017 e tem como finalidade esclarecer a população sobre os impactos das mudanças.

Estão sendo organizados dois atos no Litoral: em frente à UTGCA (Unidade de Tratamento de Gás de Caraguatatuba) em Caraguatatuba e em frente ao Tebar (Terminal Aquaviário de São Sebastião) em São Sebastião, ambos iniciaram às 7 horas.

“Temos a esperança de mobilizar uma frente de trabalhadores aqui em Caraguá e em São Sebastião. Não temos ideia de quantas pessoas vamos conseguir reunir para aderir à greve.  Acredito que deve girar algo em torno de 1000 pessoas nas duas cidades”, diz Tiago Nicolini, integrante do comitê e diretor do Sindipetro LP (Sindicato do Petroleiros do Litoral Paulista).

“Há categorias que já confirmaram em assembleia a adesão à greve geral do dia 28/04: Petroleiros (TEBAR e UTGCA); servidores municipais de São Sebastião; professores do Estado de SP; e as diversas categorias portuárias de São Sebastião”, explica Rodolfo Fernandes Martins, participante do comitê.

Como na região não há movimento estudantil organizado, não há uma grande mobilização de estudantes, porém há os que participam do comitê e estão procurando informar os colegas para aderir a greve. No entanto,sabe-se que há mobilizações espontâneas em adesão à greve surgindo em algumas escolas, “Os estudantes também devem se manifestar, até por que estamos nos capacitando para o mercado de trabalho”, diz Alessandra Araújo estudante de Gestão de Recursos Humanos.

100 anos da primeira greve geral

A greve geral de 1917 é o nome pela qual ficou conhecida a paralisação geral da indústria e do comércio do Brasil. Esta mobilização operária foi uma das mais abrangentes e longas da história do país. Esta greve mostrou não só a capacidade de organização dos trabalhadores, mas também que uma greve geral era possível.

Antes desse episódio,  nenhuma outra greve provocou um impacto tão grande. Apesar de limitada às regiões industrializadas, nos locais em que aconteceu, houve um impressionante grau de adesão por parte da sociedade.

0 160
Projeto Guri atende crianças de 8 a 18 anos. (Foto: Divulgação-Fundacc)

O Projeto Guri, que atua em Caraguatatuba há 15 anos, inicia o primeiro semestre de 2017 com uma novidade. Agora o atendimento acontece no CIASC (Centro Integrado de Ações Sociais e Culturais) do Perequê-Mirim. Os alunos que participam das atividades podem escolher entre vários instrumentos, como violino, viola clássica, violoncelo, contrabaixo acústico, saxofone, flauta, clarinete, trompete, trombone, eufônio, percussão e canto coral.

Dentro das diretrizes do projeto, é normal que os ingressantes passem por todos os instrumentos para ver em qual há uma adaptação melhor. Porém, é comum haver desistências, já que na adolescência os alunos têm que optar entre cursos técnicos, ou até mesmo parar as atividades em busca de lugar no mercado de trabalho.

De acordo com Mara Cirino, assessora de imprensa da Fundacc (Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba), geralmente os alunos ingressam no Guri ainda na infância e permanecerem até o fim. Rafaela Amorim é um desses exemplos. Ela iniciou com 8 anos e seguiu estudando violino no projeto até os 18 anos. Hoje, ela faz faculdade de Música em São Paulo.

Mara também destacou outros dois alunos do Guri:  Lorrane Ferrera (violoncelo) e Alexander Komoulentzos (contrabaixo) que já integram a Orquestra Sinfônica de Caraguatatuba.

Projeto Guri

O Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro oferecendo, desde 1995, cursos de iniciação musical. Atualmente, a associação é responsável por 360 polos no interior e no litoral do estado. Na cidade atende 130 crianças de 8 a 18 anos de idade.

Os interessados em participar do Guri em Caraguatatuba devem procurar o pólo na Avenida José da Costa Pinheiro Júnior, 2161, no bairro do Perequê-Mirim. Mais informações pelo telefone (12) 3887-2712.

OUTRAS NOTÍCIAS

0 5
As tecnologias estão colocando fim em algumas atividades exercidas pelo homem. Entre muitos exemplos, a Taquigrafia e a Estenotipia parecem estar com os dias...