Authors Posts by Gabriela Castro

Gabriela Castro

3 POSTS 0 COMENTÁRIOS

1 418

Segunda etapa deverá acontecer no dia 4 de setembro na praia do Lázaro

A segunda etapa deve acontecer na pra do Lázaro. (Foto: Divulgação)

Na próxima segunda-feira (15), abrem-se as inscrições para participar da segunda etapa do 20º circuito de Ubatuba de águas abertas. Trata-se de um evento de natação que traz atletas de várias cidades do Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo. A competição acontece na cidade de Ubatuba e é dividido em quatro etapas, em quatro praias diferentes.

A primeira etapa aconteceu no último domingo (7), com a primeira largada às 10 horas, na praia da Maranduba. Cerca de 300 atletas participaram da competição. Os participantes que conquistaram os três primeiros lugares de cada categoria foram premiados com troféus. Também houve a premiação para as equipes de natação. Todos os atletas participantes do evento receberam uma medalha de participação.

Vencedores da primeira etapa por categoria (Foto: Arquivo pessoal)

Qualquer pessoa, a partir dos sete anos de idade, pode se inscrever, mesmo que não tenha participado da primeira etapa. Os atletas da primeira etapa, podem continuar competindo nas etapas seguintes, pois existe uma espécie de ranking que vai somando pontos até o final do evento, que acontece em outubro deste ano (2017).

Para cada etapa, os atletas fazem uma nova inscrição no valor de 30,00 reais para os percursos de 250 e 500 metros, e 50,00 reais, para os de 1000 e 3000 metros. As provas serão realizadas em trajetos balizados por três boias ou terá a distância pré-determinada, de acordo com a característica da praia.  Todos os competidores das provas de 1000 e 3000 metros ficarão obrigados a realizar o percurso pré-determinado ou contornar as boias de sinalização. O atleta que não cumprir o percurso será desclassificado.

Segundo a professora Katia Castilho, responsável pelo evento, os interessados em participar da segunda e das etapas seguintes devem fazer sua inscrição pelo site chiptiming. ‘’A pessoa precisa entrar no site com os documentos necessários em mãos e fazer a sua inscrição de acordo com as categorias especificadas’’, explica Katia.

As datas e os locais que vão acontecer as próximas etapas do evento já estão confirmadas. ‘’A segunda etapa do evento vai acontecer na praia do Lázaro, dia 4 de junho; a terceira na praia da Almada, dia 24 de setembro e a final no Perequê-Açu, no dia 22 de outubro’’, esclarece a professora.

 

Circuito Ubatuba de Águas Abertas

O evento Circuito Ubatuba de Águas Abertas existe desde 1997,  e foi criado pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Ubatuba. Tem como objetivo divulgar a natação no Litoral Norte e todo o Vale do Paraíba, incentivando o aprimoramento técnico dos atletas, não só nos limites das piscinas, mas também em ambientes abertos, mantendo contato e integração do homem com a natureza. É realizado em quatro etapas, aberto a todas as entidades e clubes sem distinção de sexo ou idade.

0 4164

Grupo RT quer repetir o primeiro lugar que conquistou há dois anos na Argentina

Os grupos infantil, juvenil e adulto vão representar a cidade no Paraguai.

O grupo RT de danças urbanas, de Caraguatatuba, está se preparando para o festival de dança internacional, no Paraguai, que vai acontecer em outubro deste ano (2017). Se tudo der certo e os dançarinos de Caraguá ganharem no Paraguai, o próximo objetivo será participar do festival no México.

Essa não é a primeira vez que o grupo RT participa de um festival internacional, representando o Brasil e a cidade de Caraguatatuba. O RT participou do ‘’Festival de Danzas Del Mercosur ‘’,  em setembro de 2015, na Argentina, quando conquistou o primeiro lugar dentre os outros grupos participantes do evento. Além de vencerem a competição, alguns dançarinos foram premiados com medalhas em algumas modalidades. Os alunos contam que começaram a se preparar para a competição logo após se classificarem na primeira etapa, em abril daquele ano.

Uma das professoras do RT, Karen Siqueira Barroso, 25 anos, começou com a dança de rua, por acaso. “Eu dançava balé clássico e jazz, quando fiquei sabendo que tinha aberto uma outra modalidade de dança na FUNDACC. Uma amiga me incentivou a tentar, mas eu era muito delicada e dança de rua é muito forte, tem que ter força no braço; porém, eu acabei tentando, gostei e estou aqui há dez anos.”, conta.

O professor Felix Vieira, 19 anos, que já está no grupo há quase nove anos, conta como foi sua experiência ao participar daquele primeiro festival. ‘’Foi uma experiência fora do comum, porque não foi como os festivais que já participamos aqui. Sem contar ainda o privilégio de ter saído da Argentina com o primeiro lugar… Se eu pudesse viveria aquele momento para sempre’’, recorda o professor.

Segundo a diretora e coreógrafa do grupo, Rogéria Tomé, também conhecida como Nena, a única ajuda que prefeitura de Caraguatatuba oferece ao grupo é o espaço para os ensaios e, às vezes, o ônibus, quando há competições em outras cidades. No entanto, para a competição da Argentina o grupo não teve nenhum tipo de ajuda. “Nem com o figurino, passagens, estadia, alimentação e transporte de ida e volta do aeroporto. Não estávamos pedindo dinheiro. Se pelo menos levassem a gente até o aeroporto e buscassem, já estava ótimo”, explica ela.

A professora Karen, disse que uma das formas para arrecadar dinheiro para a viagem foi organizar o primeiro espetáculo de dança do grupo. Rogéria destacou que grupo contou com o apoio da FUNDACC e com o Teatro Mario Covas, para execução do espetáculo. E para o festival do Paraguai, vai acontecer da mesma forma, eles organizarão festas, venderão rifas, farão um pequeno espetáculo chamado show case.

 

Grupo RT
O grupo surgiu no final de 1999, pela coreógrafa Rogéria Tomé. O nome “RT” se refere ao próprio nome da coreógrafa. Desde o início, o RT sempre trouxe bons resultados “logo na primeira competição que participamos já conquistamos o primeiro lugar, desde então não paramos mais”, conta Rogéria. O RT é composto de grupos por faixa etária: infantil (7 anos até 12 anos) juvenil (13 anos até 18 anos) e adultos (18 anos em diante). Atualmente o grupo tem cerca de 70 dançarinos.

Audições
Existem duas formas de participar do grupo RT. Além de ser diretora do grupo, Rogéria também é professora de dança nas oficinais culturais da FUNDACC, e grande parte dos seus alunos saiu dessas oficinas. Quando o aluno se destaca nas aulas, ela o convida para participar do Grupo. A segunda forma é a audição. Nesse caso, abrem-se inscrições para os interessados na página do RT no facebook.

Alunos fazem a coleta de lixo dentro e ao redor da escola (foto: Arquivo-thomaz ribeiro de lima)

A escola estadual Thomaz Ribeiro de Lima, de Caraguatatuba, desenvolveu um projeto chamado ‘’Por hoje não vou sujar’’, que conscientiza jovens e adolescentes da instituição a manter o ambiente dentro e fora da escola limpo, além incentivar outras atitudes sustentáveis.

‘’Partindo do desenvolvimento do conceito de paisagem, onde abordamos as transformações e os impactos produzidos pelo homem, os alunos observaram no local, mais especificamente no pátio, sala de aula e nos arredores da escola, uma grande quantidade de lixo jogada no chão”, explicou o professor responsável pelo projeto, Dagoberto de Oliveira Pires.

Segundo a direção da escola, todos os anos a instituição recebe em média quatro salas de aula com aproximadamente 40 alunos em cada uma delas, com problemas em relação ao lixo, como por exemplo jogar embalagens descartáveis no chão. ‘’É um projeto que não tem fim, porque todo ano precisamos fazer esse trabalho com jovens que deveriam ter aprendido esse tipo de coisa em casa’’, completa Pires. O foco do projeto é mostrar para os alunos o que as ações humanas podem trazer para o meio ambiente, para que eles possam mudar os hábitos e compreender que manter o ambiente limpo é uma necessidade e não uma obrigação.

O projeto também desenvolveu oficinas de sabão, com o reaproveitamento de óleo doméstico; criou um posto de coleta seletiva de pilhas e baterias celulares para reciclagem; convidou especialistas para falar dos impactos acumulativos do ponto de vista sócio ambiental; organizou concursos de frases e desenhos com o tema do projeto e elaborou pesquisas de imagens retratando ambientes degradado em locais de ocupação irregular.

Placas do projeto são espalhadas pela escola para incentivar os alunos. (Foto: Gabriela Castro).

O sucesso da iniciativa é tão grande, que outras escolas do Município estão querendo implementar ações similares. Entre os alunos, também há muitos elogios em relação à atividade. ‘’Esse projeto da escola Thomaz foi algo muito bom, que deu resultados ao meu ver; pois os alunos deixam a escola limpa por prazer e não mais por obrigação’’, afirma a aluna Isadora Lucaichus Telles do terceiro ano do ensino médio.

A estudante Jaine Rocha da Silva, também do terceiro ano, conta que o aprendizado é fundamental para a vida. ”Este projeto me ensinou muito, porque o que levamos para vida é tudo aquilo que aprendemos na escola. Com este projeto aprendemos como ser portas fora da escola, aprendemos a ser organizados, e mais conscientes. Eu acho que este foi o projeto que mais deu certo.”

Mesmo quem já saiu da escola, lembra a importância dessa ação. ‘’O projeto surgiu quando eu entrei na escola, no primeiro ano do ensino médio. Na minha opinião foi muito bom, pois os alunos se conscientizavam mais quando se tratava do lixo e muitas vezes ajudavam limpar por amor. Usávamos até o exemplo falando ‘Por hoje não vou sujar’. Sem duvida, foi muito útil para os alunos’’, confirmou a ex-aluna Letícia Aires Nepomuceno.

O Governo do estado de São Paulo aprovou o projeto e liberou uma verba de três mil reais para a realização deste, que teve inicio no ano de 2012. Este ano, 2017, a escola continua trabalhando com a conscientização dos alunos em relação ao meio ambiente, mas também está com planos para abranger atividades contra o bullying, racismo e a homofobia.

OUTRAS NOTÍCIAS

0 5
As tecnologias estão colocando fim em algumas atividades exercidas pelo homem. Entre muitos exemplos, a Taquigrafia e a Estenotipia parecem estar com os dias...