Authors Posts by Bianca Américo

Bianca Américo

6 POSTS 0 COMENTÁRIOS

0 25

Encontrado sem vida, o animal foi ancorado em Ubatuba, mas levado pela maré para a praia do Aruan

Momento em que a baleia foi rebocada e, logo depois, enterrada na praia do Aruan (Foto: Claudio Gomes).
Após ter sido encontrada na praia da Caçandoca, em Ubatuba, no dia 7 de outubro, a baleia Jubarte, que veio parar em Caraguatatuba, foi enterrada no dia 24 na praia do Aruan. Antes disso, uma equipe do Instituto Argonauta rebocou e ancorou o animal na Ilha do Mar Virado, ocasião em que foram retiradas amostras biológicas do animal e enviadas para um laboratório a fim de que o material fosse analisado.

Devido ao estado de putrefação da baleia quando foi encontrada, não foi possível identificar a causa de sua morte. “Alguns aspectos passíveis de análise ficaram comprometidos, mas todo o material coletado é importante para um banco de DNA”, disse Hugo Gallo, presidente do Instituto Argonauta, responsável pela conservação costeira e marinha.

Técnicos do Instituto Argonauta, ao retirar amostras para análise (Foto: Instituto Argonauta).

Após a retirada das amostras, o animal foi ancorado no fundo do mar para que a decomposição do corpo pudesse seguir seu curso natural, liberando diversos nutrientes no ambiente marinho que atraem outras espécies e colaboram com o aumento da biodiversidade.

Segundo Gallo, na noite do dia 23 de outubro, a forte chuva teria provocado o rompimento dos cabos que ancoravam a baleia, sendo que o corpo do mamífero foi levado pela maré até a Praia do Aruan, em Caraguatatuba. “Teremos que reavaliar a técnica de ancoragem, pois em caso de mau tempo como o que tivemos, percebemos que, em casos futuros, teremos que distanciar o animal para alguns metros da costa”.

Após encontrar a baleia na praia, no dia seguinte (24), a Prefeitura de Caraguatatuba, juntamente com o Instituto Argonauta, realizou uma ação para enterrar a baleia próximo à Ponte Rio Alagoas, na própria praia do Aruan. Participaram da ação as Secretarias de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, com orientações prestadas pelo Instituto Argonauta.

Praia com pouco declive facilitou o transporte da baleia para o local do enterro (Foto: C. Gomes).

Para o presidente do Instituto Argonauta, o enterro é sempre a melhor providência a ser tomada no caso desta baleia, levando-se em consideração o avançado estágio de putrefação do animal. Ele disse também que o local favoreceu o enterro: “a praia que ela encalhou tem pouca dinâmica, sendo rasa e com pouco declive; isso favoreceu que o enterro fosse feito acima da linha da maré, ou seja, na areia”, relatou Gallo.

De acordo com o Instituto Argonauta, já foram feitos procedimentos como esse em outras praias na região, e nunca houve registro de contaminação.

 

0 32

O equipamento fica localizado no centro da cidade, próximo ao Pólo Cultural Profª Adaly Coelho Passos.

Banheiro público instalado na Praça Cândido Motta (Fotos: Claudio Gomes)

A Prefeitura de Caraguatatuba instalou dois banheiros públicos gratuitos, um feminino e um masculino, na Praça Cândido Motta. Essa é a primeira construção do projeto piloto e teve duração de quatro semanas.

A obra foi iniciada no dia 2 de outubro, com a abertura do espaço no jardim. Em seguida, foram feitas as instalações elétrica, hidráulica e de esgoto pelos funcionários da Secretaria de Obras.

O sanitário é um projeto piloto e segundo o Secretário de Obras, Leandro Borella, se for aceito pela população, será estudada a instalação de outros lavabos em outras partes da cidade.

Primeira fase da obra de instalação do banheiro (Foto: Claudio Gomes)

O banheiro permanecerá na Praça durante toda a temporada de verão. “Por ser um projeto piloto, o único custo que tivemos foram com as instalações elétrica e hidráulica”, declarou Borella.

“Para nós, ambulantes, é muito importante ter um banheiro aqui na praça, porque não podemos usar os das lojas”, disse Aguinaldo Dias, vendedor de água de coco.

Os toaletes terão pia em inox, torneira com desligamento automático, espelho de grandes dimensões com tecnologia antidestruição em chapa polida, porta gel e papel toalha, descarga com água potável, vaso sanitário com proteção contra quebra e ar condicionado.

Os usuários não têm acesso ao banheiro que depende de limpeza geral para ser inaugurado.

A manutenção ficará por conta da Secretaria de Serviços Públicos durante o período de teste. Caso o banheiro permaneça após a temporada, a limpeza será feita pela empresa BF Serviços Ambientais, responsável pela instalação do toalete.  Ainda não foi definido um horário de funcionamento pela Prefeitura.

0 10

Atualmente existem 475 vagas para carros e motos e a última ampliação foi no ano passado

Quando faltam vagas, o jeito é estacionar em cima da calçada.

O estacionamento do Campus Martim de Sá do Centro Universitário Módulo é tema recorrente entre os alunos. Atualmente,  conta com 475 vagas, sendo 225 para carros e 250 para motos. Com a vinda dos alunos que estudavam no Campus Centro para o Campus da Martim de Sá, houve um aumento de cerca de 150 veículos estacionados na universidade, o que exigiu a ampliação do local, com a criação de mais vagas atrás do bloco III. O trabalho foi realizado em agosto do ano passado (2016). Segundo Nilson dos Santos, supervisor de Patrimônio do Módulo, os dias com mais procura de vagas para estacionar no Campus são de segunda a quinta. A Universidade não cobra qualquer taxa para os alunos e professores estacionarem no local.

Estacionamento de motos na entrada pelo portão principal da Universidade. (Fotos: Bianca Américo)

Apesar da ampliação de vagas, alguns alunos ainda reclamam. Esse é o caso de Benito Camargo que vai de moto para a faculdade. Ele reivindica a demarcação por faixas do estacionamento de motos que fica logo na entrada da portaria principal, ao lado esquerdo. Se isso for feito não ficará uma moto “enfiada atrás da outra e não atrapalhará quem colocou primeiro. quando for sair”.

 

No local, até o final do primeiro semestre, junto as motos, ficava o carrinho de pipoca de Durval Barbosa. O contrato terminou e foram abertas ali mais vagas para as motos. Barbosa concorda que não era correto ter um estacionamento perto das barracas de comida, “sem falar que é muito arriscado; perdi as contas de quantas vezes as motos paravam quase em cima das pessoas”,

Já a aluna de Pedagogia, Evelyn Benedito, reivindica melhorias no piso onde os carros ficam estacionados.  “Ninguém merece estacionar na lama, nem em cima das plantas”, desabafa.

 

 

 

Gustavo Gobbato surpreendeu alunos com suas dicas sobre a profissão

Palestra sobre Publicidade no Litoral Norte (Foto: Bianca Américo)
Palestra sobre Publicidade no Litoral Norte (Foto: Bianca Américo)

Após a palestra sobre “Publicidade no Litoral Norte”, ministrada pelo publicitário Gustavo Gobbato, no terceiro dia da XXIV Semana Institucional do Centro Universitário Módulo, os alunos de Publicidade e Propaganda se sentiram mais animados com a perspectiva após a graduação.

Para Leonardo Paes, aluno do segundo semestre do curso, a palestra foi importante pois acendeu uma nova esperança para o futuro. “A experiência que ele trouxe para a gente é bem bacana. Ver que o mercado vai crescer, que não precisamos ficar só aqui, que podemos ter essa relação com outros lugares e atender outros lugares, já que estamos em um mundo globalizado”.

Alunos durante palestra sobre Publicidade (Foto: Bianca Américo)
Alunos durante palestra sobre Publicidade (Foto: Bianca Américo)

A aluna de publicidade Milena Motta foi surpreendida com o bate papo. “Eu confesso que estava meio desconfiada, ‘publicidade no litoral, o que ele vai falar?’ pensei. Não esperava uma coisa tão boa, mas o Gustavo é um cara incrível, eu adorei a palestra”.

Um dos destaques da apresentação foi quando o Gobbato explicou sobre as estratégias de marketing para cada tipo de cidade. Mesmo em uma cidade pequena existe formas de trazer lucro usando carro de som e panfletos como publicidade. “É bom saber que o curso que estamos fazendo tem mercado, e se não tem mercado, a gente cria”, disse o Leonardo.

Sobre o palestrante

Gustavo Gobbato cursou Publicidade e Propaganda na UNITAU (Universidade de Taubaté). Além de Publicidade tem pós-graduação em Administração de Marketing na FAAP – Fundação Armando Alvares Penteado. Já trabalhou como professor de Criação Publicitária na Faculdade Anhanguera. Foi Sócio-Diretor na agencia Arriba! Comunicação e hoje é Sócio-Diretor na filial da agência Avalanche, em São José dos Campos.

0 517
Campeões de Beach Soccer na categoria sub-9 (Foto: Laura Badaró)

A escola de futebol Ponte Indaiá é atual tricampeã na categoria sub-9 em campeonatos da cidade de Caraguatatuba. O treinador Lincoln Sato, após viver vinte anos no Japão, voltou para a Cidade e decidiu iniciar o projeto há quatro anos.

Campeões do campeonato de futebol na categoria Sub-9 (Foto: Laura Badaró)

Atualmente a escolinha conta com 50 alunos, e a idade média dos atletas varia entre 9 e 13 anos.

Para ajudar no treinamento das crianças, Lincoln conta com seu amigo Wagner Memura, que eventualmente participa das atividades da Escolinha. Wagner também passou um tempo no Japão e é preparador físico e treinador de voleibol.

Para Wagner e Lincoln há muita diferença cultural entre os dois países. “Os japoneses tem muita disciplina. Se juntarmos a técnica brasileira com o disciplina japonesa ninguém segura os brasileiros. Essa é uma das coisas que tento trazer de lá”, disse Lincoln.

Segundo Wagner, o esporte é muito divulgado por lá, as pessoas são encorajadas a praticá-lo. “Os japoneses gostam muito de atividade desportiva, independentemente do porte físico. Temos que divulgar mais o exercício físico aqui na cidade”, finaliza Wagner.

A clientela de Lincoln também parece satisfeita com a iniciativa da escolinha. “Estávamos procurando um treinador para meu filho, Rafael, e o Lincoln fez meu filho se sentir bem em treinar com ele”, contou Flávia Badaró, mãe de uma das crianças que frequenta a escolinha. ela acrescenta que os treinos parecem bem divertidos. “Para poder treinar eu tenho que ser bom na escola e respeitar as pessoas”, completou Rafael Badaró.

 

0 198
Entrada da Biblioteca Municipal Afonso Schmidt. (Foto: Bianca Américo)

A Biblioteca Municipal Afonso Schmidt, de Caraguatatuba, recebe cerca de mil pessoas por mês, desde que sua reforma foi encerrada em dezembro de 2016. O reparo melhorou a estrutura do prédio, ampliando o espaço utilizado. Além disso, foi adicionada uma biblioteca específica para assuntos voltados à arte, troca de estante e acréscimo no número de computadores.

A Biblioteca de Artes Leopoldo Ferreira Louzada possui um acervo que contempla temas como cinema, música, artes plásticas além de DVDs.

A reforma permitiu mais espaço para circulação dos visitantes. (Foto: Hilton Learte)

Hoje a biblioteca conta com cerca de dez mil exemplares e 20 computadores com acesso à internet para uso público. As novas estantes deixam os livros mais visíveis e os leitores podem andar livremente pelo espaço. Há ainda uma parte reservada para livros juvenis e infantis, com obras mais lúdicas.

Durante a reforma houve perda de livros por causa de chuvas. Fabiana Crnkowise, responsável pelo espaço, disse que os livros estavam guardados no palco do Auditório Maristela de Oliveira quando houve uma chuva que acabou molhando alguns exemplares. “E não foi só uma vez. Nós tivemos outra perda nos livros quando houve dois alagamentos dentro da biblioteca”, completou Fabiana.

O espaço fica na rua Santa Cruz, 396, no Centro.

OUTRAS NOTÍCIAS

0 12
O Centro Universitário Módulo inaugurou novos laboratórios para os cursos de Engenharia Civil e Engenharia de Produção, sendo a primeira instituição do Vale do...