Campanha do Outubro Rosa promove mais de 65 doações de cabelo

Campanha do Outubro Rosa promove mais de 65 doações de cabelo

O câncer de mama é o tipo mais comum nas mulheres, representando 25% dos casos novos

Alguns dos alunos participantes do projeto. (Foto: Arquivo Pessoal).

Na última semana (23) a turma de enfermagem do Centro Universitário Módulo, juntamente com a coordenadora do curso Ana Flora Gobbo e as professoras e enfermeiras Shirley Marcondes e Lidiane Dias, realizaram a Campanha do Outubro Rosa.  Foram 65 pessoas doadoras de cabelo e as mechas serão destinadas ao Instituto do Câncer do Estado de São Paulo – ICESP.

Durante o dia do projeto, que funcionou pela manhã das 9 às 11 horas e à noite das 19 às 22 horas, foram distribuídas senhas. A distribuição só parou porque o número de interessados era maior do que o tempo que os profissionais dispunham para realizar os cortes.

No dia, todos podiam participar. Era só chegar e pegar uma senha e esperar os cabeleireiros voluntários, que somavam em três profissionais: Daniela, Vicente e Gisele que é aluna de enfermagem. “Ainda não sabemos quantas perucas vão ser feitas através das doações. O Instituto vai informar depois, quantas conseguiram produzir”, disse Lidiane.

Doadores, alunos e voluntários no dia da Campanha do Outubro Rosa. (Foto: Arquivo Pessoal).

A ideia do projeto partiu de uma postagem que as professoras viram em uma rede social e pensaram que poderiam fazer algo parecido no Módulo. “Em torno de 20 dias, nós já organizamos tudo. Foi muito rápido. Vimos a ideia e passamos para coordenadora, que aprovou”, explicaram as professoras.

Na sexta-feira anterior ao evento, os alunos do curso de Enfermagem foram às salas da universidade, para anunciar a campanha, como aconteceria e seu objetivo, que era principalmente a conscientização do câncer de mama e a doação de cabelos para confecção de perucas destinada as mulheres portadoras da doença.

Mariana Medeiros e sua mãe Selma Medeiros no dia da doação das mechas. (Foto: Arquivo pessoal)

“O privilégio de saber que posso proporcionar a felicidade e a melhora da autoestima da mulher em um momento tão delicado, que é o tratamento do câncer, trazer o sorriso de volta a ela e transmitir carinho e amor pelas mechas do meu cabelo, não há preço que pague!”, citou Mariana Medeiros, 20, estudante de enfermagem que levou sua mãe Selma Medeiros, 55, para doar junto com ela.

“Em uma conversa com os alunos, eu disse que nosso cabelo cresce de novo. Eu tive um filho com câncer, que se incomodava muito com o fato de ser careca. Ele dizia ‘mãe as pessoas estão me olhando’. Eu sei como é”, lembrou Shirley.

65 mechas de cabelo foram doadas ao todo na campanha. (Foto: Jhessica Fernandes).

O câncer de mama é a segunda doença que mais causa morte de mulheres no Brasil segundo o site IBRADOC (Instituto Brasil Doméstico Cidadão), em primeiro lugar são as doenças cardiovasculares. É fundamental que a população seja orientada, através de campanhas, focando na prevenção e mudanças de hábitos.

Para o Brasil, em 2016, eram esperados mais de 57 mil casos novos de câncer de mama. O câncer de mama corresponde a cerca de 25% dos casos novos a cada ano. Especificamente no Brasil, esse percentual é um pouco mais elevado e chega a 28,1%, conforme registra o site INCA. Ainda segundo o site, é importante a mulher fazer o autoexame,  mamografia regularmente, principalmente após os 40 anos de idade, e seguir todas as orientações e instruções médicas.

Em relação ao novembro azul, as professoras disseram que a comunidade acadêmica pode ficar no aguardo, já que haverá uma campanha voltada ao mês de prevenção e conscientização do câncer de próstata. “É segredo ainda, mas assim que for aprovado pela reitoria, será divulgado o projeto”, diz Ana Flora.

E no ano que vem a coordenação do curso de Enfermagem pretende repetir a Campanha do Outubro Rosa. “Principalmente devido ao sucesso. Pensamos até em fazer dois dias, mas preferimos guardar um pouco do gás para o Novembro Azul”, completou Lidiane.

NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O MOMENTO

Leave a Reply