Alunos de Jornalismo na reta final do TCC

Alunos de Jornalismo na reta final do TCC

Transgeneridade, mulher negra, rádio e planejamento de comunicação são os temas focalizados

Nas aulas e em casa, nessa hora, o objetivo é um só: terminar o TCC. Ufa!!! (Foto: Samara Felix)

Os alunos do último ano de Jornalismo do Centro Universitário Modulo estão na reta final do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), que deverá ser entregue até o dia 29 de novembro. Os estudantes podem realizar o trabalho em grupo de até três integrantes ou individualmente. A apresentação acontecerá nos dias 6 e 7 de dezembro.

No total são quatro temas, três elaborados em grupos e um individualmente, pelo aluno Conrado Balut,  que está produzindo um radio-documentário que trata da relação emocional entre o veículo e seu ouvinte. O aluno explica: “o rádio é um meio de comunicação que utiliza apenas um sentido do corpo, a audição, por esse motivo mexe com a imaginação do telespectador. O objetivo do meu projeto  é mostrar a relação das pessoas com o rádio”.

Conrado é formado em locução pela Radioficina, de São Paulo, e trabalhou como repórter e apresentador no Jornal da Morada, da Rádio Morada do Sol. “Essa experiência me incentivou a querer escolher este tema”, explicou. A orientação do trabalho é do Prof. Dr. Lourival da Cruz Galvão Júnior.

Um outro trabalho feito como TCC aborda outra área do Jornalismo, a de Comunicação Organizacional. As alunas Ana Carolina Assunção, Bruna Carla Rodrigues e Izamara Compertino estão realizando todo o Planejamento de Comunicação Organizacional para a lanchonete Almanaque Café, instalada nos campi do Centro Universitário Modulo, em Caraguatatuba. O projeto tem como orientador o Prof. Dr. Gerson Moreira Lima.

Segundo Ana Carolina Assunção, o tema foi escolhido após um trabalho realizado no sexto semestre do curso, no qual era necessário criar um planejamento organizacional de comunicação para uma das lanchonetes que atuam no campus da universidade. “Não era apenas um trabalho para obter a nota necessária, estávamos realmente gostando de sermos gestoras de comunicação. Escolhemos este tema por entendermos o crescimento das oportunidades nessa área do Jornalismo no Litoral Norte de São Paulo e por vermos, neste TCC, uma chance de traçar novos caminhos em um futuro próximo, na área da gestão de comunicação”, conta Ana Carolina Assunção.

Já no grupo de Luiza Marson, Luciana Maximo e Matheus Almeida, o tema escolhido é Transgeneridade, que tem como objetivo através de um vídeo-documentário, falar das diferenças e como promover a tolerância entre as pessoas. “A ideia surgiu por eu ter lido uma matéria falando que o Brasil é o país onde mais se matam transgêneros no mundo e que é o país com maior consumo de pornografia transgênera. Eu fiquei abismada com esses extremos”, explicou a estudante Luiza Marson. A orientação do TCC é feita pelo Prof. Ms. Paulo Rogério de Arruda.

Outro assunto focalizado como tema de TCC é relativo a  quando as mulheres negras descobrem que são. O trabalho que também será apesentado como documentário para televisão está sendo produzido por Valéria Andrade, Patrícia Giorgetto e Luiz Brener, que tem como orientador também o professor Galvão. O assunto surgiu a partir de uma memória de infância de uma das integrantes do grupo, Valéria Andrade, que é negra. Ela relembra quando questionou seus pais sobre a cor de sua pele. “Eu perguntei para eles por que eu era “marrom” e hoje eu entendo que essa surpresa foi mais pelo fato de eu não ver muita gente negra na época, de ligar a TV e ver a Xuxa com as paquitas loiras, de comprar bonecas sempre loiras e de olhos azuis”.

Os estudantes contam que tiveram dificuldade com a falta de tempo, por isso Ana Carolina Assunção deixa um conselho para quem ainda irá fazer seu TCC. “Eu diria para nunca deixarem acumular trabalhos nem atividades. Ler todos os gêneros de notícias também é importante, já que o jornalista é um profissional que conhece um pouco de tudo”.

Valéria Andrade também deixa uma dica: “estudem não só para a nota ou para fazer bonito, porque vale muito mais você ter conhecimento do que passar numa matéria. A pessoa adquire um diploma, mas é “mega quadrada”, do que adianta?”, questiona.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NENHUM COMENTÁRIO ATÉ O MOMENTO

Leave a Reply